30 de outubro de 2009

A função das vitaminas

As vitaminas são compostos químicos essenciais à vida e vitais à manutenção da saúde e ao crescimento do organismo humano.
Vitamina A (Retinol)
Forma pigmentos que adaptam a visão ao escuro, atua sobre a pele (acne), mucosas (sinusite, infecção da garganta, brônquios, intestinos etc).
Fontes principais: Fígado de peixe, pimenta vermelha, alfafa germinada, salsa, agrião, cenoura crua, damasco seco, legumes verdes ou alaranjados, pólen, ovo, manteiga.
Inimigos: álcool, óleo mineral, desidratação, calor, café, cigarro, cortisona.
A deficiência causa: cegueira noturna, ulcerações da córnea, lesões cutâneas como pele áspera.

Vitamina B1 (Tiamina)
Facilita a absorção dos glicídios, age sobre o sistema nervoso (depressão, neuralgias, cansaço), tono muscular do coração e dos intestinos.
Fontes principais: Pólen, levedo, germe de trigo, grãos germinados, nozes, farelo de arroz, carne, cereais integrais e legumes.
Inimigos: álcool, alguns antibióticos, calor, anti-ácidos, barbitúricos.
A deficiência causa: beribéri, atrofia muscular, fadiga e perda de peso.

Vitamina B2 (Riboflavina)
Protege a pele, olhos (catarata), cabelos e metabolismo celular.
Fontes principais: carnes, aves, manteiga, fígado, ovos, pólen, levedo, cogumelos, alfafa germinada, nozes, trigo integral, ameixa, pêra.
A deficiência causa: fissura nos lábios, estomatite, prurido (dermatite).
Inimigos: álcool, luz.

Vitamina B3 (PP/Niacina)
Participa na obtenção de energia em todas as reações metabólicas, evita a pelagra, doença causada pela desnutrição que provoca fraqueza e dificuldades de engolir. Poderoso calmante natural, atua sobre o sistema nervoso (depressão e esquizofrenia).
Fontes principais: carne, peixe, amendoim, figo, tâmara, trigo integral, levedo, gema de ovo, pimenta vermelha, nozes, farelo de arroz, grãos germinados. Também é sintetizada pelas bactérias do intestino
A deficiência causa: pelagra, lesões de pele, fadiga, insônia, fibromialgia
Inimigos: álcool, açúcar branco e água.

Vitamina B5 (Ácido Pantotênico)
Transforma a gordura e os açúcares em energia, é necessária para o desenvolvimento do sistema nervoso central, regula o funcionamento das supra-renais. É chamada de vitamina anti-estresse.
Fontes principais: carnes, gema, geléia real, levedura, trigo, aveia, batata, ervilha, arroz integral, tomate, couve-flor.
A deficiência causa: dermatite, distúrbio degenerativo do sistema nervoso, transtornos gastrointestinais, artrite.
Inimigos: álcool, tranquilizantes, antibióticos, cigarro, calor, armazenamento em lata, açúcar branco.

Vitamina B6 (Piridoxina)
Participa do metabolismo das proteínas e dos glóbulos vermelhos do sangue, ajuda a atenuar espasmos musculares noturnos e cãibras nas pernas. É um diurético natural. É a vitamina que equilibra a mulher, por prevenir TPM, enxaquecas, irritabilidade e retenção de líquidos. Equilibra também o suco gástrico. É também coadjuvante na formação do neurotransmissor serotonina.
Fontes principais: levedura, banana, pêra, abacate, melão, repolho, ovos, frango, trigo integral, batata, laranja.
A deficiência causa: fadiga, vertigens, distúrbios nervosos, convulsões. A falta dessa vitamina prejudica a absorção de zinco.
Inimigos: álcool, calor, água, pílulas contraceptivas, armazenamento prolongado, exposição à radiação.
As pessoas que bebem álcool diariamente e as mulheres que fazem uso das pílulas anticoncepcionais devem suplementar essa vitamina pelos menos 50 mg por dia.

Vitamina B7 (Inusitol)
Neutraliza o colesterol (obesidade, arteriosclerose), cabelos (previne a calvície), atua sobre o sistema nervoso, sendo um calmante natural, agindo também na insônia.
Fontes principais: Pólen, levedo, laranja, germe de trigo, alfafa germinada, nozes, melão, iogurte.
A deficiência causa: insônia, colesterol alto, fibromialgia, anormalidades oculares.
Inimigos: café.

Vitamina B8 ou H (Biotina)
Atua no metabolismo das proteínas e gorduras, previne a calvície, trata a malária.
Fontes principais: soja germinada, levedo, grãos germinados, gema de ovo, rapadura.
A deficiência causa: calvície, malária.

Vitamina B9 (Ácido Fólico)
Atua nos glóbulos vermelhos prevenindo a anemia, previne má formação do feto, atua nos cabelos mantendo a cor natural e o equilíbrio hormonal.
Fontes principais: frutas, fígado, cereais integrais, vegetais crus, carnes, levedo, alfafa germinada, cogumelos, trigo integral.
A deficiência causa: anemia, problemas digestivos e neurológicos.
Inimigos: pílulas contraceptivas, álcool, água, luz, calor.

Vitamina B12 (Cianocobalamina)
Combate a anemia, ajuda a formar células vermelhas do sangue e as moléculas de ADN, ajuda na concentração e na memória.
Fontes principais: carne, fígado, peixes, algas, gema de ovo, levedo, alface, frutos do mar.
A deficiência causa: anemia, furuncolose e problemas neurológicos.
Inimigos: álcool, água, luz, calor, laxantes, anticoncepcionais.

Vitamina B13 (Ácido orótico)
Atua na regeneração celular (esclerose múltipla)
Fontes principais: soro do leite, hortaliças cruas

Vitamina B15 (Ácido pangâmico)
Melhora a oxigenação celular (qualquer intoxicação e o envelhecimento). Auxilia o processo de desintoxicação do fígado (antifadiga).
Fontes principais: Amêndoa do damasco, arroz integral, grãos germinados, levedo.

Vitamina B17 (Laetrile ou Amigdalin)
Combate o câncer
Fontes principais: Amêndoa do damasco, frutas.

PABA (Ácido paramino-benzóico)
Atua no crescimento, na pele e cabelo (mantém a cor natural).
Fontes principais: levedo, germe de trigo, grãos germinados, rapadura, frutas

Vitamina C
Atua no tecido conjuntivo (envelhecimento, dentes, gengivas, vasos sanguíneos, acelera a cicatrização depois de cirurgias, auxilia a absorção de ferro, mantém as fibras do colágeno. É um poderoso desintoxicante e antibiótico natural, combate o stress.
Fontes principais: hortaliças e frutas frescas (limão, laranja, cenoura), pimenta vermelha seca, brócoles, espinafre.
A deficiência causa: escorbuto, perda de apetite.
Inimigos: fumo, calor, água do cozimento, oxigênio, álcool, aspirina, anticoncepcionais, tetracilina, febre alta, cigarro, cortisona.

Vitamina D
Atua no metabolismo do cálcio em conjunto com o magnésio a fim de fixar o cálcio nos ossos. Favorece o equilíbrio do cálcio e fósforo, retendo-os nos ossos e dentes.
Fontes principais: O sol é a melhor fonte desde que sem o uso de filtro solar, óleo de fígado de bacalhau, peixe, grãos germinados, ovo, manteiga.
A deficiência causa: raquitismo, osteomalácia.
Inimigos: ausência de sol e óleos minerais.

 
Vitamina E
Melhora a oxigenação celular (energia geral, problemas circulatórios e cardíacos, prevenção do câncer), esterilidade, dores mestruais, beleza da pele (atua acelerando a cura de lesões).
Fontes principais: óleo de germe de trigo, grãos germinados, trigo integral, abacate, gema de ovo, cacau
Inimigos: fumo, óleo mineral, exposição ao ar e calor, excesso de cloro e ferro no organismo.

Vitamina K
Atua na coagulação do sangue e na prevenção de hemorragias. Participa do metabolismo do ferro.
Fontes principais: óleos não saturados, abacate, sementes de girassol germinadas, fígado, ovo, vegetais crus, nabo. Também é sintetizado no intestino.
A deficiência causa: inflamação do cólon e hemorragias, esterilidade e distrofia muscular.
Inimigos: congelação, poluentes e drogas como ácido acetilsalicílico (Aspirina), doenças do fígado e vesícula.

Vitamina P (Bioflavonóides)
Favorece a vitalidade dos vasos sanguíneos e da pele. Tem como nome químico a rutina ou citrina.
Fontes principais: limão, espinafre, páprica, folhas verdes como salsa.
A deficiência causa: varizes, hemorróidas, diabetes, problemas articulares.

Fonte: Livro: Você sabe se alimentar? Dr Soleil e o Universo dos Alimentos e das Terapias Naturais, autora Vanda Neves.

12 de outubro de 2009

O poder curativo do gergelim

A semente de gergelim, também conhecida como sésamo, é um alimento de alto valor nutricional, rico em óleo e proteínas. Seus grãos  encontram diversas aplicações na indústria farmaceutica, cosmética e química. No Brasil foi introduzido pelos portugueses no século XVI.
As vitaminas encontradas no gergelim são A, B1, B2, B3 e E, além dos minerais cálcio, magnésio, fósforo, ferro, sódio e potássio. Cem gramas dessa semente são disponibilizados cerca de 1160 mg de cálcio, sendo um dos campeões desse mineral. Os aminoácidos presentes no gergelim são a metionina, o triptofano e a arginina.

Curiosidades do gergelim

É largamente adicionado a rações bovinas e suínas para amaciar carnes e compor manteigas. A lecitina encontrada no gergelim é superior a todas as outras, inclusive a existente na soja, pois apresenta-se sob a forma de emulsão sendo mais fácil de ser absorvida pelo corpo humano. É riquíssimo em ferro, possui mais potássio e fósforo que na banana ou no suco de laranja.
O nível de alergia ao gergelim pelos humanos e animais chega a praticamente zero.
O sesamol foi testado para diminuir os sintomas da doença nos grãos de soja (macrophomina phaseolina), e inibiu significativamente o crescimento dos patógenos e a doença da planta. Suas folhas servem no combate às formigas cortadeiras, uma praga da agricultura, por possuírem a substância sesamina, que foi identificada como inibidora do crescimento do fungo que é o principal alimento das formigas.

O gergelim e a Medicina Chinesa

As funções energéticas do gergelim são:
Tonificart o gan (fígado) e o shen (rins).
Umedecer os cinco órgãos, combatendo a secura.
Consolidar o qi (fluxo de energia e vitalidade) dos tendões e dos ossos.
Nutrir o yin qi (função do gergelim preto)
Tonificar o we (estômago) e os intestinos.
Acalmar o qi do gan (fígado)
Clarear a visão.
Nutrir e refrescar o xue (sangue)
Liberar os efeitos nocivos do calor perverso.
Agir como tônico geral, principalmente após as hemorragias.
O óleo de gergelim deve ser empregado nas frituras de produtos vegetais, pois essa combinação evita a perda da essência das plantas. Também deve ser usado por pessoas que fazem dieta exclusiva de vegetais, nas quais faltam os óleos, principalmente os essenciais. O óleo ainda combate a secura, suaviza os intestinos, favorecendo o peristaltismo, aquece o baço, restaura a medula, fortalece, ossos, visão, músculos e audição.
O gergelim também nutre e fortalece a energia do shen (rins), e com isso, aumenta, conserva e repõe a essência sexual. Também conserva e nutre os cabelos, pois eles estão relacionados à atividade energética dos rins. O consumo da semente evita o branqueamento precoce dos fios, já que normaliza a produção de melanina.
Quando se associa o gergelim à papa de arroz integral, promove-se o aumento da lactação.
O gergelim também tem ação antiinflamatória nos nervos periféricos.

Extrato de gergelim ("leite")
Ingredientes
1/2 xícara (chá) de semente de gergelim
1 xícara (chá) de água mineral gelada.

Preparo
Deixe as sementes de gergelim hidratarem em água filtrada por 4 horas (ou mais). Coloque as sementes e a água usada no liquidificador e acrescente a água mineral. Bata tudo e coe. Guarde a camada que fica sobre a peneira para preparar uma pasta ou patê.

Fonte: Gergelim - a semente da saúde. Editora Alaude. Autora: Beatriz R.Assumpção.

A Fruta dos Monges - Luo Han Guo

Luo Han Guo, fruta dos monges, também é conhecida como barriga de buda, é originária do sul da China e do norte da Tailândia.  Pela me...