21 de fevereiro de 2014

Óleo essencial de Pimenta Rosa



(Schinus terebinthifolius)      
Sinônimos: Pimenta rosa, pimenta vermelha, aroeira vermelha, pimenta brasileira, aroeira mansa.
          A aroeira-vermelha é nativa do Brasil.  A pequena semente do fruto da aroeira-vermelha, redondinha e lustrosa inscreve-se entre as muitas especiarias existentes e que são utilizadas essencialmente para acrescentar sabor e refinamento aos pratos da culinária universal.
          O sabor suave e levemente apimentado da aroeira-vermelha, bem como sua bonita aparência, de uso decorativo, permite o seu emprego em variadas preparações, podendo ser utilizada na forma de grãos inteiros ou moídos.  Introduzida na cozinha européia, com o nome de poivre rose (pimenta-rosa) a aroeira-vermelha acrescentou um gostinho tropical à nouvelle cuisine. Seu óleo essencial pode ser diluído em torno de 10 gotas para cada 100ml de azeite de oliva extra-virgem para dar um sabor todo especial a carnes, molhos e saladas, por não abafar o seu gosto sutil.
           O fruto contém mais de 5% de óleo essencial e as folhas mais de 2%. 
         Em testes laboratoriais, o óleo essencial, assim como o extrato das folhas demonstra uma poderosa ação anti-fúgica contra numerosos fungos como a Candida albicans. O óleo essencial e as folhas clinicamente têm demonstrado atividade antibacteriana e antimicrobial em um grande número de bactérias e patógenos em numerosos estudos.
          Em 1996, uma patente americana foi criada para um produto feito com o óleo essencial de aroeira brasileira (pimenta rosa), como um remédio tópico de ação bactericida utilizado contra Pseudomonas aeruginosa e Staphylococcus aureus para seres humanos e animais (um preparado para ouvido, nariz e peito). A mesma companhia criou uma outra patente em 1997 para um preparado similar usado para limpeza de pele e de ação anti-bactericida. Em muitos estudos invitro, extratos de folha da aroeira brasileira demonstram ação antiviral contra vírus de plantas e apresentam ser citotóxicos contra nove tipos de câncer.
      O óleo essencial (das folhas e frutos) é indicado em problemas circulatórios como varizes, hemorróidas e entupimento vascular. É eficaz em micoses, candidíase (uso local) e alguns tipos de protozoários intestinais. Possui ação regeneradora dos tecidos, sendo útil em escaras, queimaduras, dermatites, psoríases e outros problemas de pele. Tem ação cardiotônica (regula a arritmia e hipertensão, fortalecendo o coração).
          Externamente, o óleo essencial utilizado na forma de loções, gels ou sabonetes, é indicado para limpeza de pele, coceiras, espinhas (acne), manchas, desinfecção de ferimentos, micoses e para banho.
Uso local puro ou em gel (3-6%). Uso interno de 3 gotas 3 X ao dia. Contra-indicações: Gravidez (estimula o útero) e hipotensão.

Fonte: Laszlo


A Fruta dos Monges - Luo Han Guo

Luo Han Guo, fruta dos monges, também é conhecida como barriga de buda, é originária do sul da China e do norte da Tailândia.  Pela me...