9 de junho de 2011

A IMPORTÂNCIA DO MAGNÉSIO NA PRÁTICA DE ATIVIDADE FÍSICA

O Magnésio (Mg) é um dos micronutrientes mais abundantes no organismo.
Aproximadamente 30% do magnésio existente no indivíduo adulto está nos músculos e 60% no esqueleto. Existem mais de 300 enzimas diferentes, distribuídas pelo organismo, que são ativadas pelo magnésio, o que evidencia a sua importância no metabolismo humano. É essencial ao metabolismo da glicose, à produção de energia celular, à síntese de proteínas e do DNA, atuando principalmente nos processos de relaxamento e contração muscular. 


Sistema Imune

Evidências indicam que o magnésio exerce funções no desenvolvimento, distribuição e função de células imunes. Além disso, é necessário para a função normal dos leucócitos, sendo importante para a resposta imune, como co-fator na síntese de imunoglobulinas (função de anticorpos), estando envolvido na inflamação e apoptose (morte celular programada). A sua deficiência pode afetar numerosos aspectos do sistema imunológico.


Relaxamento muscular e função cardíaca. 

O magnésio desempenha papéis antagônicos ao cálcio. O cálcio promove a contração muscular e o magnésio o relaxamento. Por essa razão, a deficiência de magnésio pode provocar contrações involuntárias, tremores, câimbras, arritmias cardíacas, etc. O magnésio também desempenha importantes papéis cardioprotetores e antiarrítmicos. Esse mineral está cientificamente classificado como o mais importante para higidez da atividade cardíaca, para manutenção da função e estrutura do miocárdio. Além disso, mantém a pressão sangüínea normal e reduz os batimentos irregulares.

DEFICIÊNCIA:
A deficiência do magnésio pode estar relacionada a distúrbios de absorção intestinal, vômitos persistentes, esteatorréia, perda excessiva de fluidos e eletrólitos e doenças renais.

Principais sintomas de deficiência:
• Tremores;
• Contrações musculares, câimbra;
• Inibição da síntese de DNA e RNA; • Alterações de humor;
• Confusão mental e desorientação;
• Fagida;
• Insônia;
• Taquicardia e arritmias cardíacas. 

FONTES ALIMENTARES: 

A maior parte do magnésio provém das verduras, particularmente das folhas verde-escuro. Os outros alimentos, que são boas fontes de magnésio, são os produtos de soja como a farinha de soja e o tofu, legumes e sementes; nozes como amêndoas, castanhas-do-brasil e castanha de caju; grãos integrais, como arroz integral e painço; frutas, como damascos secos e abacate. O álcool e a cafeína aumentam a excreção do mineral pela urina.

MAGNÉSIO E ATIVIDADE FÍSICA

A atividade física, seja qual for a sua natureza, aumenta a necessidade de energia, onde o magnésio está diretamente ligado. Foi constatado que os níveis de magnésio imediatamente após o treino são baixos. Por isso, é importante alertar os atletas a respeito da falta desse mineral, uma vez que atua no relaxamento muscular, ajuda a melhorar o desempenho e condições físicas do atleta. A suplementação desse mineral é sugerida na prevenção da fadiga muscular durante o exercício de endurance. 

Os atletas são bastante prejudicados por não existir uma recomendação dietética específica para esta população (dirigida para população em geral, não fazendo referência pra a atividade física). 
SETARO et. al (2005) avaliaram o estado nutricional em relação ao magnésio, em 14 atletas de voleibol profissional. Foi verificado que a população ingeriu menos do recomendado pelas DRI’s (RDA). Dentre os 14 atletas, 2 apresentaram ingestão e excreção urinaria de magnésio abaixo do recomendado. Esse estudo salienta a importância do equilíbrio nutricional em minerais para o exercício."

Fonte: portal.anhembi.br/publique

2 comentários:

  1. Excelente blog. Ontem a noite durante uma aula na Ufes, foi mencionado o magnésio e referenciado este blog. O docente tinha completo desconhecimento do tema.

    Att: Rafael Monciozo Montivedi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Rafael pela audiência. Infelizmente a importância desse mineral é ignorado por muitos profissionais da saúde.

      Excluir

A Fruta dos Monges - Luo Han Guo

Luo Han Guo, fruta dos monges, também é conhecida como barriga de buda, é originária do sul da China e do norte da Tailândia.  Pela me...