9 de agosto de 2009

Como fortalecer seu sistema imunológico

Em tempos de gripe, vale ressaltar que o principal remédio está no prato, bem como a adoção de um estilo de vida saudável, com o estresse equilibrado.

No caso de frutas cítricas, como a laranja ou abacaxi, dê preferência coma-as ao invés da ingestão do suco, pois a saliva da boca neutraliza a acidez, bem como eventual irritação na garganta, pois casos de faringite, por exemplo, com a ingestão de sucos ácidos machuca a mucosa, abrindo-se a entrada para os vírus. Suplemento de vitamina C, principalmente para quem é tabagista é recomendado, uma vez que é uma vitamina antioxidante. Não utilize ácido ascórbico, pois gera acidez excessiva no organismo. É preferível utilizar em forma de ascorbato, mais facilmente absorvido pelo corpo e sem efeitos colaterais. Dependendo da constituição física e do nível de estresse, varia entre 500mg e 10 gramas por dia. Pergunte ao seu médico.

Algumas ervas que ajudam a aumentar a imunidade são:
Equinácea (echinacea angustifolia): nativa dos Estados Unidos, tem sido utilizada há centenas de anos. Aumenta a atividade dos glóbulos brancos e tem efeito antibactericida e antiviral. Em caso de dores no corpo, tome uma colher de chá da tintura antes de dormir. Pode ser usada em conjunto com outras ervas de efeito antibiótico como hidraste canadensis ou o alho;
Ginseng: é uma erva muito forte e quente, combate fraquezas e resfriados. Não deve ser usado por pessoas muito yang com problemas de excesso de calor no corpo. O ginseng canadense é mais frio e suave.
Astrágalo: Também usado há centenas de anos pelos chineses, é um excelente tônico do sistema imunológico, agindo lentamente na medula óssea, ajudando a produzir glóbulos brancos. deve ser usado por pelo menos de seis a oito semanas para melhores resultados.
Alcaçuz: É um tônico eficaz para as glândulas supra-renais. Muito utilizado por herbalistas chineses. Não deve ser usado por quem tem tendência a pressão alta, pois pode causar perda de potássio e retenção de líquido.
Alho: Esse pequeno bulbo de cheiro forte, usado também há centenas de anos, é antiviral, antibactericida e antifungúngico. A maneira medicinal é ingerí-lo cru. Para amenizar seu bafo, mastigue algumas folhas de salsa ou hortelã. Não deve ser usado por quem tem problemas de fígado.
Cebola: Tem o efeito de aquecer o corpo, reduzir a coagulação e liminar gripes e resfriados. É um dos alimentos mais ricos em enxofre, um elemento que ajuda a remover metais pesados e parasitas, limpando as artérias, retardando o crescimento de vírus, fungos. Tem ainda o poder de inibir reações alérgicas, diminui o muco e faz suar.
Açafrão (curcuma longa): É muito utilizado na medicina ayurvedica. Além de digestiva, mantém a flora intestinal, reduz gases e tem propriedades refrescantes. Age como antibiótico, antifungicida e anticancerígeno, além de antiinflamatório.
Gengibre (Zingibar officinale): É antiinflamatório, reduz dores, além de ser um tônico do coração. Ajuda a dissolver mucos. Pode ser usado em forma de pó, chá ou como tempero. Tonifica rins e pulmões.
Pela aromaterapia, pode-se tomar como preventivo e curativo, o óleo essencial de limão, na dosagem de até 3 gotas diluída em uma colher de sopa de água ou mel. Seu óleo é obtido da casca da fruta, tendo o princípio ativo d-limoneno, importante anti-viral, bactericida, imunoestimulante, antisséptico e anti-tumoral. Outro óleo conhecido como imunoestimulante é o tea-tree (melaleuca alternifolia) que pode ser usado em massagens ou difusores.

Também para a prevenção da gripe comum, já chegou ao mercado a primeira vacina homeopática, aprovado pela Anvisa há pouco tempo, é produzido pelo laboratório homeopático francês Boiron. Vem em seis glóbulos, tomando-se um por semana, não tendo efeitos colaterais, podendo-se ministrar a crianças a partir de um ano de idade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário